Morro do Diabo – um destaque na paisagem do extremo oeste paulista

 

O Morro do Diabo situa-se no município de Teodoro Sampaio, no extremo oeste do Planalto Ocidental Paulista, próximo ao encontro dos rios Paraná e Paranapanema. Está inserido no Parque Estadual do Morro do Diabo (PEMD), criado como reserva em 1941, elevado a parque em 1986. Constitui elevação anômala no relevo suave, formada por arenitos endurecidos (silicificados), com cerca de 200 metros acima do nível cimeiro regional. Além da notável beleza paisagística, é um testemunho de processos geológicos peculiares da evolução do relevo da região nos últimos 90 milhões de anos. Resulta da erosão diferencial de arenitos eólicos não silicificados, do antigo Deserto Caiuá. O topo do Morro do Diabo corresponde à cota mínima da superfície de aplainamento Sul-Americana, elaborada entre Cretáceo Superior e Paleógeno (90 a 23 Ma). O parque, área-núcleo da Reserva da Biosfera da Mata Atlântica Brasileira, abriga uma das últimas reservas de florestas de planalto do país, com ecossistemas originais. Preserva árvores centenárias, diversas espécies de animais, pássaros e plantas, alguns extintos na região.

Consulte também o site: http://www.ambiente.sp.gov.br/parque-morro-do-diabo/